Make your own free website on Tripod.com

Página inicial

 

 

Características dos seres vivos

 

 

Material Genético

 

Podemos dizer que ser vivo é aquele que possui ácido nucléico (DNA ou RNA), de fato essa é uma das características encontradas em todos os seres vivos e exclusivamente neles.

Os vírus apresentam DNA ou RNA, os outros seres vivos apresentam os dois.

 

 

Composição Química Complexa

 

Os seres vivos são formados por compostos orgânicos e inorgânicos.

 

  • Os compostos orgânicos apresentam sempre o elemento químico carbono e são as proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas e ácidos nucléicos.

  • Os compostos inorgânicos são a água e os sais minerais.

 

 

Organização Celular

 

Todos os seres vivos, com exceção dos vírus, são constituídos por unidades conhecidas como células.

 

  • Unicelulares: Alguns seres são formados por uma única célula, são os Moneras (bactérias e cianobactérias), Protistas (protozoários e algas) e alguns fungos.

  • Pluricelulares: Os animais, as plantas e os fungos em geral são formados por muitas células, sendo chamados de pluricelulares ou multicelulares.

 

As células constam essencialmente de membrana plasmática, citoplasma e núcleo.

 

  • Procariota: Quando a célula não apresenta uma membrana separando o material nuclear do citoplasma.

  • Eucariota: Quando a célula apresenta uma membrana nuclear ou carioteca.

 

No núcleo celular ficam os cromossomos onde está o DNA com os genes responsáveis pela transmissão das características hereditárias.

 

 

Ciclo Vital

 

Todo ser vivo nasce, cresce, reproduz-se e morre.

Embora alguns organismos individuais não completem todo o ciclo, ele acontece na espécie em geral.

 

 

Reprodução

 

Através da reprodução, os seres vivos são capazes de produzir outros seres vivos semelhantes a si mesmos, dessa forma as espécies se mantêm através dos tempos.

 

Há dois tipos fundamentais de reprodução: assexuada e sexuada.

 

  • Na reprodução assexuada ou agâmica, um organismo se divide em duas ou mais partes que  formarão novos organismos. É comum nos seres unicelulares.

  • Na reprodução sexuada ou gâmica acontece a formação de células especiais denominadas gametas. É necessário que o gameta masculino se uma ao gameta feminino para acontecer a formação de um novo organismo. É comum nos seres pluricelulares.

 

 

Mutação

 

Consiste na alteração de uma ou mais características dos seres vivos, ocasionada por alterações em um ou mais genes, ou por alterações nos cromossomos.

Se essa alteração ocorrer nas células que vão formar os gametas, ela será transmitida aos descendentes.

As mutações explicam, em parte, o aparecimento, ao longo do tempo, de muitas espécies novas a partir de outras já existentes; no processo conhecido como evolução das espécies.

 

 

Metabolismo

 

Nos seres vivos ocorrem, a todo instante, reações químicas onde moléculas simples se transformam em moléculas complexas. É o processo chamado de anabolismo.

Por outro lado, moléculas complexas podem ser rompidas, formando moléculas mais simples. É o que se denomina catabolismo.

A esse conjunto de reações químicas, nas quais algumas moléculas complexas são formadas e outras são rompidas, originando moléculas simples, denomina-se metabolismo.

 

Os seres vivos estão em constante atividade e isso os obriga a um consumo permanente de energia. Para que isso aconteça, os seres vivos realizam a nutrição e a respiração.

 

Quanto à forma de nutrição os organismos podem ser autótrofos ou heterótrofos.

 

  • Os autótrofos utilizam a matéria inorgânica para sintetizar matéria orgânica, como os vegetais.

  • Os heterótrofos capturam a matéria orgânica existente no ambiente, como os animais.

 

Quanto à forma de respiração podem ser anaeróbios ou aeróbios.

 

  • Os anaeróbios produzem energia na ausência de oxigênio molecular (O2).

  • Os aeróbios utilizam o oxigênio molecular para obter energia.

 

 

Excitabilidade

 

É a capacidade de reagir aos estímulos do ambiente como luz, som, calor, eletricidade, movimentos, concentração de gases, hormônios, etc.

O crescimento das raízes dos vegetais sempre em direção ao solo; o fechamento das folhas da sensitiva quando é tocada; o fechamento dos olhos diante de uma luz forte, são exemplos de excitabilidade.

 

 

Crescimento

 

Os organismos vivos retiram do ambiente os nutrientes necessários à sua sobrevivência. Dessa maneira, suas células aumentam de volume, se multiplicam e o tamanho do organismo aumenta. Esse crescimento, porém, é limitado; e acontece por acúmulo de matéria assimilada.

 

 

Adaptação

 

A Terra apresenta ambientes com condições diferentes e muitas vezes inadequados à vida, como os desertos e montanhas muito altas.

Cada região do planeta apresenta seres vivos diferentes, adaptados às condições ambientais, como o urso polar e o norte americano; as florestas de pinheiros e os manguezais.

 

O rato canguru é um pequeno mamífero, comum no deserto americano, que consegue sobreviver nessa região hostil graças às várias adaptações que possui: ele se alimenta à base de sementes com elevado conteúdo de gordura, não possui glândulas sudoríparas, tem hábitos noturnos e um focinho afilado e comprido.

 

Essas características representam adaptações do animal a um aspecto marcante de seu habitat: a escassez de água.

As sementes fornecem gordura que pode ser oxidada para repor a água perdida. Ausência de glândulas sudoríparas impede a perda de água pela sudorese no calor do deserto. A noite a temperatura do deserto cai evitando o calor diurno e conseqüente desidratação. O focinho afilado e comprido também evita a perda de água.

 

 

 

2003 Amara Maria Pedrosa Silva

Autorizamos a reprodução do conteúdo desde que citados a fonte e o autor

 

Atualizado em: segunda-feira, 08 de agosto de 2005